50+ termos do WordPress que você precisa conhecer

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Começar seu primeiro site WordPress pode parecer com a experiência de aprender uma nova linguagem. Então, se você acha que não está conseguindo acompanhar, não se preocupe: eeunimos uma lista de mais de 50 termos diferentes do WordPress que você precisa saber – juntamente com suas definições – neste útil artigo de referência.

Esperamos que ache este material útil na medida que você começa a botar seu site para funcionar!

Termos do WordPress: Noções básicas

WordPress

De acordo com WordPress.org, “O WordPress é um software de código aberto que você pode usar para criar um lindo site, blog ou aplicativo”. A W3Techs sugere que o WordPress detém quase 60% da quota de mercado de programas de software de gestão de conteúdo semelhantes.

.COM

Os sites WordPress vêm em dois sabores: Sites .COM e sites .ORG. Os sites WordPress.com são hospedados em servidores do WordPress e oferecem recursos variados em cada um dos quatro planos gratuitos ou pagos da empresa.

.ORG

Por outro lado, os sites WordPress.org são auto-hospedados e autogerenciados no plano ou servidor de hospedagem pessoal de um usuário.

Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS – Content Management System)

Um sistema de gerenciamento de conteúdo é um tipo de software destinado a gerenciar conteúdo digital. Em muitos casos, sites que usam um CMS podem ser “vestidos” com diferentes temas, a fim de criar um novo visual sem alterar nenhum conteúdo subjacente.

Blog

A palavra “blog” é uma abreviação de web log (registro na web). Embora os blogs tenham sido inicialmente tratados como diários pessoais, eles também são comumente encontrados em sites tanto comerciais como profissionais.

Página inicial

Uma página inicial é a página de destino principal de um site. Ela aparece sempre que um usuário navega para o nome de domínio principal do site (por exemplo, www.bluehost.com).

Noções básicas de hospedagem na web

Nome do domínio

Um nome de domínio é a combinação de palavras, números e letras que os visitantes inserem em seus navegadores para chegar ao seu site. Nosso nome de domínio, por exemplo, é bluehost.com. Nomes de domínio costumam usar as extensões .COM, .ORG, .NET, .GOV, .CO e .IO, embora muitas outras opções estejam disponíveis.

URL

A URL (abreviação de “uniform resource locator” ou localizador de recursos uniforme) e o nome de domínio são frequentemente utilizados de forma intercambiável, a URL de um site refere-se tecnicamente a todos os componentes que compõem seu endereço. Isso geralmente inclui um identificador de protocolo (como http ou ftp) e o nome do domínio, mas também pode incluir cadeias geradas dinamicamente de caracteres que fornecem dados de rastreamento para webmasters.

DNS

O DNS significa “domain name servers”, ou servidores de nomes de domínio, e controla para onde apontam os servidores em um navegador de internet quando uma URL específica é inserida. Se você usar registradores de nomes de domínio e serviços de hospedagem web separados, você precisará configurar os registros DNS na conta do registrador de domínio para apontar para os servidores fornecidos pelo seu host.

Host da web

Seu host é a localização digital onde os arquivos do seu site estão armazenados. Normalmente, a hospedagem de sites na web é adquirida através de um provedor de hospedagem como a Bluehost, que oferece uma quantidade de espaço e largura de banda em troca de uma taxa mensal ou anual.

Subdomínio

Domínios individuais podem ser divididos em múltiplos subdomínios para fins organizacionais. No caso da URL http://blog.bluehost.com, “blog” é o subdomínio.

Subpasta

As subpastas (às vezes chamadas de “subdiretórios”) podem ser usadas para atingir uma finalidade similar. Elas são exibidas após a URL, como no caso de http://www.bluehost.com/blog.

cPanel

De acordo com a Wikipédia, um cPanel é “um sistema baseado no Linux que fornece uma interface gráfica e ferramentas de automação, projetadas para simplificar o processo de Hospedagem de um site da web”.

SSL

Um certificado SSL (abreviação de “secured socket layer”, ou camada de soquete segura) é uma camada adicional de segurança que pode ser usada para criar um canal seguro entre o seu site e os navegadores dos visitantes. Os certificados SSL são necessários para ativar o ícone do cadeado (padlock) e o identificador de protocolo HTTPS que indicam que um site é seguro.

IP dedicado

Um endereço IP dedicado é muitas vezes exigido pelos hosts da web para ativar um certificado SSL. O uso de um IP dedicado fornece a uma conta de hospedagem compartilhada seu próprio endereço IP, em vez de usar um endereço compartilhado entre todas as contas hospedadas no servidor.

HTML

HTML significa “hypertext markup language”, ou linguagem de marcação de hipertexto” e é a linguagem de marcação padrão utilizada para criar sites e aplicativos da web.

CSS

CSS ou “cascading style sheet” (folhas de estilo em cascata), é outra linguagem web que permite que os elementos estilísticos sejam aplicados ao HTML sem editá-los no próprio HTML.

JavaScript

O JavaScript é uma linguagem de programação orientada a objetos que é comumente usada para tornar as páginas da web mais interativas.

Feed RSS

RSS significa “really simple syndication”, ou distribuição realmente simples. Os feeds RSS são usados ​​para permitir que o conteúdo de um site seja carregado em outro site (como um agregador de conteúdo como Alltop.com) ou em um leitor de RSS dedicado (como Feedly).

Estrutura e recursos do WordPress

Theme (Tema)

Um tema (ou “skin”) do WordPress é um arquivo de design que personaliza a aparência de um site WordPress sem afetar todo o conteúdo subjacente. Há temas gratuitos e pagos do WordPress disponíveis através do próprio WordPress e de outros vendedores particulares.

Plugin (Plugin)

Um plugin é, essencialmente, um programa em miniatura que pode ser adicionado a um WordPress para dar-lhe algumas funcionalidades desejáveis.

Widget (Widget)

Widgets permitem que os usuários do WordPress adicionem blocos de conteúdo nas áreas destinadas a widgets incorporadas em seu tema ou plugins. A barra lateral do WordPress é um lugar onde os widgets são comumente adicionados para gerenciar listas de postagens, listas de páginas, nuvens de palavras e outros recursos.

Dashboard (Painel)

O painel do WordPress é a primeira página que você vê ao fazer login em uma instalação-padrão. Ele atua como uma página inicial para o back-end do seu site, permitindo um acesso rápido aos muitos recursos do WordPress.

Post (Post)

Posts, no WordPress, geralmente são exibidos em ordem cronológica reversa dentro do blog de um site.

Pages (Páginas)

As páginas, em comparação com os posts, são páginas estáticas que não são deslocadas por atualizações mais recentes, mas que, em vez disso, fornecem informações que serão relevantes para todos os visitantes do site ao longo do tempo.

Category (Categoria)

As categorias são grupos de postagens criadas em torno de um tema central. As categorias são autodefinidas e frequentemente usadas na navegação de um site para gerar dinamicamente blogs ou fluxos de conteúdo sobre assuntos individuais.

Tag (Tag)

As tags representam uma abordagem ainda mais granular para a organização do blog. Várias tags podem ser adicionadas a posts de blog individuais, permitindo a busca futura tanto pelos usuários como pelo site baseada em tags específicas.

Featured image (Imagem destacada)

Alguns temas do WordPress incorporam o uso de uma imagem destacada (normalmente posicionada no início de um post no blog) para criar uma aparência consistente em diferentes posts.

Permalink (Link permanente)

Suas configurações de link permanente do WordPress definem como suas URLs de publicação e página serão exibidas. Seguem algumas opções-padrão do WordPress, embora estruturas de links permanentes personalizadas também possam ser definidas:

  • Simples (usando o identificador numérico do post ou da página)
  • Dia e nome
  • Mês e nome
  • Numérico
  • Nome do Post

Metadata (Metadata)

Metadata são dados suplementares adicionados ao seu site para fornecer informações adicionais aos motores de busca e não aos seus usuários. Campos comuns de metadata incluem tags de título, meta-descrições, meta-palavras-chave e alt-tags de imagem.

Conteúdo do WordPress:

Comments (Comentários)

As instalações-padrão do WordPress oferecem aos visitantes a possibilidade de adicionar comentários aos posts e às páginas, embora este recurso possa ser desligado se desejado.

Navigation bar (Menu)

Seu menu de navegação refere-se à série de menus que os usuários clicam para acessar diferentes seções e páginas do site.

Sidebar (Barra lateral)

Muitos sites do WordPress fazem uso de uma barra lateral que apresenta informações adicionais ao lado do conteúdo principal do site.

Header (Cabeçalho)

O cabeçalho de um site pode ser pequeno ou grande, mas, tradicionalmente, é constituído pelo logotipo do site, qualquer banner usado ​​e qualquer navegação de alto nível exibida no topo do site, antes que a “massa” do conteúdo de um site comece.

Slider (Slider)

Embora esteja se tornando menos comum, muitos sites usam séries de imagens deslizantes ou videoclipes como parte de seus cabeçalhos para enfatizar vários recursos diferentes. Eles são chamados de “sliders” (controles deslizantes).

Footer (Rodapé)

O rodapé do site é a informação listada na parte inferior da página. O rodapé é tratado como uma seção única na página, pois está separado do cabeçalho, conteúdo e das barras laterais. O rodapé é sempre escrito em HTML (Hypertext Markup Language) ou CSS (Cascading Style Sheets).

Sitemap (Sitemap)

Um sitemap é um mapa baseado em texto de cada página publicada no site. Muitas vezes, estes são gerados automaticamente, e eles geralmente são usados ​​mais pelos motores de busca do que pelos visitantes do site.

Pingback (Pingback)

Um pingback é uma notificação automática de que uma página em seu site foi vinculada por outro site. Tecnicamente tratados como comentários do WordPress, você terá a chance de aprová-los (e ter um link recíproco criado como parte do seu fluxo de comentários) ou negá-los.

Role (Função)

O WordPress oferece um sistema de gerenciamento de função que restringe determinados privilégios de acordo com a função definida por um usuário. Por exemplo, um site pode ter um administrador que tenha acesso total ao painel do site, bem como vários autores ou colaboradores que possam criar e/ou publicar conteúdo, mas não ajustar a configuração ou o código do seu site.

Shortcode (Shortcode)

O WPBeginner define Shortcodes como:

“[P]equenos p pedaços de código que permitem realizar várias coisas com pouco esforço. Eles foram introduzidos no WordPress 2.5 e a razão para criá-los foi permitir que as pessoas executem códigos dentro de posts, páginas e widgets do WordPress sem escrever nenhum código diretamente. Isso permite que você incorpore arquivos ou crie objetos que normalmente exigiriam muito código com apenas uma única linha”.

Custom fields (Campos personalizados)

Os campos personalizados do WordPress permitem que você adicione metadata adicional, autodefinida, às postagens para serem exibidas pelo seu tema. O Codex WordPress dá o seguinte exemplo de como um campo personalizado que esteja “lendo atualmente” seria criado.

Lightbox (Lightbox)

Uma lightbox, pop-up ou modal é um elemento que parece exibir conteúdo em uma janela que paira sobre o conteúdo principal do site.

Responsive design (Design responsivo)

Um design responsivo é aquele que altera a forma como as informações do site são exibidas com base no tamanho do dispositivo que o WordPress detecta. Isso garante que um site que pareça bom em um computador desktop também fique bem em um tablet ou smartphone.

Termos avançados

Akismet

O Akismet é um popular plugin gratuito do WordPress usado para detectar e excluir comentários de spam deixados em um site.

AJAX

Em termos tecnológicos, AJAX é “uma tecnologia baseada em JavaScript que permite a uma página da web buscar novas informações e se apresentar sem atualizar a página”, levando a melhores experiências no local e à interatividade dos visitantes.

Apache

Apache é um programa de código aberto que é o software de servidor web mais utilizado do mundo.

.htaccess

O arquivo .htaccess é um arquivo de configuração usado pelos servidores que executam o Apache. A edição deste arquivo não é recomendada para webmasters iniciantes, pois os erros cometidos podem levar a grandes problemas de funcionalidade no site.

FTP

FTP significa “file transfer protocol, ou “protocolo de transferência de arquivos, e refere-se a um método para transferir arquivos entre computadores em uma rede.

MySQL

MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados. No WordPress, ele é usado para armazenar o conteúdo do seu site, incluindo suas postagens individuais, páginas, arquivos de mídia e comentários.

Search engine optimization (SEO)

SEO é um conjunto de melhores práticas destinadas a tornar os sites tão atraentes quanto possível aos motores de busca com a perspectiva de alcançar rankings elevados nos resultados de pesquisa orgânica.

Backlink

Um backlink é uma conexão entre duas páginas. Os backlinks podem ser internos (entre duas páginas em um único site) ou externos (entre uma página interna e um site externo), e o número e a qualidade dos backlinks que um site recebe têm um papel no desempenho de SEO.