Aprendendo WordPress: 10 recursos do painel que você precisa conhecer

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Você acabou de instalar o WordPress… e agora?

Embora o painel do WordPress possa parecer estranho no começo, esteja certo de que, com este tutorial e um pouco de prática, você estará navegando habilmente através de seus muitos recursos logo, logo.

A seguir, cobriremos 10 dos principais recursos do painel do WordPress com os quais você precisa estar familiarizado sendo um novo usuário. Esta lista não pretende ser abrangente – o WordPress oferece muito mais que nós poderíamos jamais cobrir em uma lista de 10 tópicos – mas aqui você terá um ponto de partida. Depois de começar a entender a organização intuitiva do WordPress, você verá como será muito mais fácil explorar as outras ferramentas e recursos do sistema.

A página inicial do painel

De acordo com o Codex WordPress, seu painel de controle do WordPress será algo assim:

Se você é um novo usuário, o conjunto de ferramentas “Bem-vindo ao WordPress” aparecerá na posição superior do painel com links úteis para você começar. Se já tiver dispensado este painel e instalado plugins diferentes, você poderá ver notificações dos plugins que você está usando no mesmo espaço.

Além desta seção de cabeçalho, você notará que o painel do WordPress inclui:

  • Um menu de navegação à esquerda com links para submenus;
  • Uma seção “Visão geral”, contendo estatísticas de conteúdo do site WordPress e da versão atual;
  • Um feed de “atividade” que destaca suas postagens, seus comentários e outras atividades mais recentes;
  • Um formulário de “Rascunho rápido” onde você pode enviar novas ideias para postagens rápidas;
  • Uma coluna “Agora” com notícias como atualizações da equipe do WordPress.

Dependendo dos plugins instalados, a página inicial do painel pode conter atualizações específicas de plugins ou outras seções personalizadas. Mas agora que você já conhece o layout geral do painel do WordPress, vamos entrar em alguns recursos específicos para se ter em mente:

#1. O menu superior do WordPress

Além do menu à esquerda onde você passará a maior parte do tempo dentro do WordPress, é possível ver também um menu escuro com texto branco no topo da tela quando você estiver logado em sua seção de administrador.

Este menu contém muitos atalhos úteis, mas você vai gostar mesmo é do “Visitar Site”, possível de ser acessado passando-se o mouse sobre o nome do seu site dentro deste menu. Ao clicar no texto, seu site será aberto na mesma guia (clique com o botão direito do mouse para abrir em uma nova guia se você quiser manter seu painel aberto).

Ao acessar seu site ao vivo, você verá que o menu escuro continuará ativo, dando-lhe acesso aos mesmos atalhos e um caminho fácil de volta ao seu painel do WordPress caso tenha aberto seu site ao vivo em cima dele.

#2. O editor do WYSIWYG do WordPress

Além do painel, você provavelmente passará a maior parte do tempo dentro do WordPress editando páginas ou postagens. Como resultado, você conhecerá muito bem o editor WYSIWYG do sistema (“What You See Is What You Get” ou visualização real do conteúdo implementado).

Ao criar uma nova página ou publicação (ou editar partes de um conteúdo existente), você verá a seguinte tela:

Na maior parte, a edição no WordPress é bastante semelhante à edição em um editor de documentos como o Microsoft Word ou o Google Docs. Você insere seu texto na janela principal, assim como você faria na seção de corpo de um documento de texto em branco. Em seguida, você usa os botões de edição acima desta seção para ajustar a aparência do seu conteúdo web.

Algumas observações sobre as ferramentas de edição do WordPress:

  • Clicar no botão “kitchen sink” (destacado pela seta vermelha acima), fará abrir uma segunda linha de ferramentas de edição para você escolher.
  • Adicionar listas com marcadores, listas numeradas, texto em negrito, texto em itálico e cabeçalhos de seção (através das tags Título 1, Título 2, Título 3, etc.) tornará seu texto final muito mais legível.
  • O botão “Adicionar Mídia” pode ser usado para incorporar arquivos de imagem e vídeo da sua Biblioteca de Mídia (logo falaremos mais sobre isso) ao seu conteúdo.

Gaste algum tempo brincando com diferentes recursos de edição. Lembre-se que, até que pressione “Publicar”, o conteúdo que você criou com o editor WYSIWYG não estará visível ao público. Você pode visualizar os rascunhos criados como se estivessem publicados quantas vezes precisar até que esteja satisfeito com o resultado final.

#3. O editor de Código do WordPress

Por padrão, o WordPress exibe um editor visual quando você está criando ou editando postagens e páginas. Entretanto, se você estiver familiarizado com codificação básica, é possível fazer modificações dessa forma clicando no botão “Texto”, o que fará com que o editor de código apareça.

A maioria dos usuários iniciantes não precisará deste recurso. Entretanto, ele pode ser útil se você:

  • é um usuário um pouco mais avançado e está confortável com mudanças baseadas em código.
  • sentir que algo no código não está sendo inserido corretamente através do editor visual e planeja usar o editor de código para resolver manualmente este problema.
  • deseja aprender codificação HTML básica observando como as páginas que você criou no editor visual são renderizadas em texto.

#4. A Biblioteca de Mídia

Sua biblioteca de Mídia contém todos os arquivos visuais para construir seu site WordPress, tais como imagens e vídeos.

A Biblioteca de Mídia pode ser acessada a partir do menu à esquerda ou ser ativada através de muitos recursos diferentes do WordPress. Uma vez na biblioteca, é possível obter todas as URLs individuais de cada objeto visual caso precise codificar manualmente seu site (como, por exemplo, em um widget de texto dentro da barra lateral do seu site). Inclusive, é possível manipular itens básicos dentro da Biblioteca de Mídia.

#5. Modo Zen

O WordPress, como você pode bem observar, tem muita coisa a ser explorada. Para minimizar a distração e criar uma experiência de composição de maior foco, clique no botão de seta em formato de cruz para entrar no modo zen do WordPress.

#6. Edições Rápidas

Pode haver momentos em que você precisa fazer algumas modificações rápidas em suas páginas ou postagens do WordPress. Dependendo do tipo de edição a se fazer, você pode executá-la através do recurso de edição rápida do WordPress em vez de editar cada post ou página manualmente.

Para acessar a opção de edições rápidas, passe o cursor sobre o título do post ou da página que deseja alterar a partir da tela de resumo.

Isso fará com que a opção de edições rápidas apareça. Clicando nela, será possível editar os seguintes campos:

  • Título
  • Slug
  • Data
  • Autor
  • Caixa de Senha ou Privado do post
  • Categorias
  • Tags
  • Permitir Comentários
  • Permitir Pings
  • Status
  • Fixar este post

Você ainda precisará acessar cada post ou página individualmente para alterar seu conteúdo, embora fazer edições rápidas nesses campos usando este menu possa ajudar você a economizar tempo.

#7. Agendamento de post

Um dos recursos do WordPress mais admirados por blogueiros ativos é a habilidade de carregar postagens previamente e agendá-las para que sejam publicadas em momentos específicos. O agendamento de postagens pode ser útil se você trabalha em uma equipe em que diversos membros terão acessos e revisarão uma nova parte do conteúdo antes de publicá-lo.

Para acessar o agendamento de post, clique no link “Editar” próximo a “Publicar Imediatamente” no painel do “Publicar” da barra lateral. Use as guias de data que aparecerão para selecionar sua data e hora preferidas para publicar e, em seguida, clique em “Ok”. O botão “Publicar” azul irá se transformar em “Agendar”, e você poderá ver suas atualizações agendadas na página de resumo de postagens.

#8. Histórico de Revisão

Você cometeu algum erro que acabou indo parar na sua página publicada do WordPress? Sem problema! O Histórico de Revisão está aqui para salvar seu dia. Abrir o histórico de revisão (listado no painel do menu “Publicar” da barra lateral) irá revelar um slider de comparação que permitirá que revise versões passadas e selecione aquelas que deseja restaurar.

#9. Compositor Visual

Se você comprou um tema profissional WordPress ou se para usar em seu site, pode ser que as opções de edição padrão exibidas na figura a seguir foram substituídas pelo Compositor Visual, um complemento popular que possui uma interface de edição visual de linha e coluna baseada em elemento.

Usar o Compositor Visual facilita a criação de sites WordPress complexos e com visual profissional, embora seja um recurso que possa exigir um pouco mais de prática dos novos usuários. Gastar algum tempo com a base de conhecimento do programa pode ajudá-lo a aprender mais rápido.

#10. Links permanentes

Finalmente, novos usuários devem saber que, por padrão, o WordPress cria URLs para as postagens e páginas usando o número de ID único do elemento.

Estas URLs padrão não ajudam muito, seja da perspectiva da experiência do usuário (UX) ou da Otimização para Motores de Busca (SEO). Em vez disso, a maioria dos usuários irá preferir usar a tela de “Configurações de Links Permanentes” (encontrada dentro do menu “Configurações”) para selecionar outra opção, tais como o nome do post, a qual resultará em URLs mais legíveis e ricas em palavras-chave.

Lembrando mais uma vez: nem tudo está incluso como padrão. O WordPress é uma plataforma extremamente rica em recursos e fácil de aprender, mas leva tempo até dominá-la. Comece aqui, mais sempre esteja procurando recursos, ferramentas dicas e truques adicionais que tornarão a sua experiência com o WordPress mais eficiente.

Qual é o seu recurso WordPress favorito? Deixe uma opinião a seguir com o seu voto.